sábado, 21 de março de 2009

O que vai ser de nós?

Nossa! Hoje fiquei per-ple-xa ao ver um vídeo no Terra Notícias sobre um vulcão que entrou em erupção no Oceano Pacífico depois que um maremoto atingiu a região no arquipélago de Tonga, a 1.000 e 1.500 metros de profundidade.

Vale a pena assistir: http://terratv.terra.com.br/templates channelContents.aspx?channel=2487&contentid=226455

Depois de mais esse show de poder da natureza (tentando se defender, já toda confusa), que futuro eu poderia imaginar para meus filhos e netos?


É muito triste ver os governos internacionais fazendo de conta que está tudo bem enquanto continuam gerando riquezas para seus pobres países. Também fico chocada ao perceber que por mais que as pessoas falem e incentivem a sustentabilidade, muitas ainda acham que somente elas mudando seus hábitos não vão salvar o mundo. É óbvio que não, mas já não dizia o BEM velho ditado: "A união faz a força"?.

Pode ser que ninguém esteja vendo você tendo hábitos não sustentáveis, mas ponha a mão na consciência no momento em que estiver agindo errado ou assista ao vídeo que recomendei acima, por favor.

Se não estamos conseguindo ser racionais, que o façamos por sobrevivência, pelo bem de todos nós.

Faça a sua parte, altere sua rotina com pequenos gestos e contribua para a massa que ainda tem esperança de paz entre os humanos e o Planeta.

Eu faço parte dos que lutam pela vida sustentável e inclusive já mudei muitas atitudes diárias e a cada dia descubro novas formas de fazê-lo. Tente você também, não pode ser tão complicado assim.

Veja alguns exemplos de sustentabilidade:

- Ter sempre uma sacolinha no carro para o lixo.
- Colaborar com a coleta seletiva do lixo.
- Preferir papel reciclado.
- Tomar banhos rápidos (15 minutos consomem 243 litros de água) Pasmem!
- Fechar a torneira enquanto escova os dentes é uma forma simples e básica de poupar água.
- Não jogar óleo de cozinha na pia, pois 1 litro de óleo chega a contaminar 1 milão de litros de água.
- Quando puder, deixe o carro na garagem e vá a pé ou de bicileta, além de colaborar com a natureza deixando de emitir poluentes nem gastando combustível, você ainda acaba dando uma atençãozinha pra sua saúde.
- Reduza o uso de embalagens.
- Decongele geladeiras muito antigas a cada 15 ou 20 dias, se bem que o certo seria descartá-las e adquirir um modelo atual que tem controle de gasto de energia.
- Não esbanje água lavando calçadas e lave seu carro com balde ao invés das mangueiras.
- Ao adquirir elétrodomésticos, escolha os de menor consumo energético.
- Use pilhas e baterias recarregáveis e quando for descartá-las, não as jogue no lixo comum.
- Use a máquina de lavar roupas só quando estiver cheia.
- Não jogue lixo na natureza.
- Proteja os animais
- Coloque uma ou duas garrafa pet 600 dentro da caixa de descarga, isto evitará o excesso de água a cada necessidade.

Sei bem que é muito "NÃO" e parece ser estressante, mas é bem o contrário, se torna algo extremamente gratificante.

Bem, estas foram somente algumas das milhares de dicas de sustentabilidade que existem e que ainda irão surgir, espero que consigamos todos nos reeducarmos para juntos alcançarmos o equilíbrio terreno.

Sugestão: http://www.greenpeace.org/brasil/

sábado, 14 de março de 2009

Economize e seja muito mais feliz!

Parece coisa de gente avarenta, mas não é não, quanto mais você economiza seu dinheiro, mais se sente seguro em relação a vários aspectos de sua vida. Por exemplo: você não fica tão vulnerável ao perder um emprego, não precisa se abster de um bom tratamento médico quando fica doente de surpresa, tem mais liberdade, enfim, você simplesmente fica despreocupado com o dinheiro.



Vale a pena tentar, não é tão difícil assim, toda vez que você for fazer uma compra a crédito, lembre-se de que é você que terá que pagar a conta de qualquer forma. Vale lembrar também que, os créditos concedidos pelos bancos e pelas operadoras de cartões são uma grande ilusão, este dinheiro não é seu, e pode ter certeza de que se você não tiver como cumprir com as dívidas feitas nestas instituições, elas literalmente vão comer seu fígado.

Neste momento de crise na economia mundial o negócio é saber gastar, é ter o dissernimento de perceber o custo-benefício de tudo que se pretende adquirir. Também é momento de se reeducar, aprender a se divertir com coisas mais simples, deixando um pouco de lado as facilidades dos tempos de hoje. Veja abaixo algumas dicas de como ser feliz sem gastar quase nada, afinal, o barato está na moda.

  • Faça nada, relaxe sem culpa e sem estresse, deite no sofá, na cama ou na grama, ou até mesmo durma até mais tarde, afinal, é de graça.

  • Viva mais tempo com suas coisas, invista nos objetos com os quais vive intensamente, como sua cama, seus sapatos, seu óculos de sol, seu computador e deixe para economizar nas roupas, que geralmente servem somente para uma estação.

  • Se decidir espairecer fazendo uma refeição fora de casa, opte por um restaurante que ofereça comida saudável, geralmente muito mais barata do que a oferecida nos fast foods por exemplo, e se você não for de comer muito, sirva-se pelo preço à quilo.

  • Convide os amigos para programas econômicos, combinem uma janta na qual todos colaboram com algum item ou assistam a um filme, ao invés de sair para boates caríssimas onde provavelmente vocês vão conversar muito pouco.

  • Deixe de lado os excessos, não pegue o carro para tudo, deixe o carro na garagem e execute pequenas tarefas do dia-a-dia a pé, além de não gastar com a gasolina, você colabora com o meio ambiente e ainda adota um hábito saudável.

  • Para quem é consumidor de moda, pense em deixar de lado as grifes ostentadoras e tenha personalidade ao saber comprar produtos também de qualidade e bonitos, só que a preços justos.

  • Seja um bom hóspede quando for passar uns tempos na casa de alguém, ajude nas despesas, ofereça-se para algum serviço da casa, e não fique mais tempo do que o combinado inicialmente.

  • Festeje seus aniversários em casa, conividando os amigos mais próximos para compartilhar uma boa refeição e uma boa música, ao invés de fazer esta comemoração em boates ou restaurantes da moda.

  • Aprenda a reciclar as coisas, você não precisa estar toda hora comprando a mesma coisa, ás vezes com um pouco de criatividade é possível consertar ou até mesmo personalizar o objeto que viria a ser substituído. Esta também é uma forma sustentabiliadade.

  • Se não tiver saída e precisar comprar alguma coisa, lembre-se do velho ditado “o barato sai caro”, por isso, saber comprar nem sempre é escolher o mais barato. Aposte nas liquidações, onde você encontra produtos de boa qualidade com ótimos descontos.

Bem, estas são apenas algumas das milhares de dicas bacanas de economia que existem, e todos podemos inovar e criar mais e mais formas de usar o dinheiro com responsabilidade.


Faça o teste! Tente ser mais simples, gaste menos e seja mais feliz!

quinta-feira, 5 de março de 2009

Zoológico em Gramado/RS


Os zoológicos ou zoo como costumamos falar são lugares onde se mantém animais selvagens em cativeiro, um assunto bastante discutido, pois há pessoas que acham uma crueldade este tipo de local, porém, outras acham de suma importância que os humanos gerenciem a vida destes animais para preservá-los.

Os zoológicos contam com o apoio de diversos profissionais especializados em animais, que cuidam, fazem pesquisa sobre o modo de vida de cada espécie, inclusive inseminação artificial, o que provê a preservação.

Estou escrevendo sobre o assunto porque fiquei muito feliz ao ver uma placa de zoo a 10 minutos de Gramado/RS (cidade turística da Serra Gaúcha) em direção a Três Coroas, acho que todos os que tiverem a oportunidade de visitar devem fazê-lo para que este novo parque de animais se mantenha aberto para sempre podermos usufruir.